Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2016

Balancé

Finalmente submeti o artigo à revista. Caramba...custou mas foi! Agora é aguardar pela resposta e esperar com muita muita muita convicção que seja positiva! Dizem que ninguém devia passar por esta vida sem plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. A árvore já plantei (algures quando andava na escola primária, no ano de 1760), o filho...bom, não está fácil...o livro...exacto...vamos adaptar isso para "o artigo". Acredito que todos os anos devemos tentar fazer pelo menos uma coisa que nos marque. Em 2011 terminei a licenciatura, em 2012 comecei a trabalhar, em 2013 entrei no mestrado, em 2014 terminei-o e em 2015 defendi a tese. Em 2016, deixei ir uma pessoa que pensei que nunca sairia da minha vida - e mais importante, percebi que afinal não dependia dela para respirar - e agora submeti o artigo. Espero poder dizer que em 2017 vi publicado aquilo que tanto trabalho me deu e tantas horas me consumiu.
Estive a fazer um balanço das minhas resoluções para 2016 e dei-me …

Todos nós temos alguém que gostaríamos que voltasse

Saudades.

A manhã seguinte

O que me intriga mais é a "bipolaridade" de um povo que foi capaz de eleger Obama e que agora elege Trump. Percebo que possa ter sido um voto de protesto, no entanto não deixa de ser arriscado.

A laurear a pevide

Estou aquilo a que a minha avó chamaria de aldeeira! Este fim de semana fui com umas amigas para um spa em Lamego...e o que comemos, valha-me a santa dos enchidos! Abençoada terra! Se forem para aqueles lados e vos apetecer uns petiscos não deixem de visitar a Taskazita, perto da Sé (a sério que estive para ficar a morar lá, era tudo tão bom tão bom!) Ainda este mês, vou com a família para Salamanca...em janeiro e março é a vez de Lisboa, primeiro para ir ver o Cirque du Soleil e depois para um congresso! Venham mais!

Deixem-me

Dúvidas

E aquelas pessoas que não nos vêem há 18 anos (literalmente!) e nos perguntam, assim, no meio da rua: "Então? Quando é que arranjas namorado??" É suposto responder o quê ao certo? É para dizer o ano, o mês...a hora? E essa pessoa vai estar presente e está a perguntar que é para poder organizar a sua agenda ou é só uma pergunta retórica?

Era isso então...

4 anos

Há 4 anos estava eu a terminar o meu primeiro dia de trabalho, lembrou-me a minha mãe agora à hora do jantar. Foi um dia muito importante, um dia que me deu muito do que sou agora. Mas é também um dia para me relembrar que ao fim deste tempo todo continuo a passar recibos verdes, continuo a morar em casa dos pais...e não tenho bem a certeza se era isto que eu planeava no dia 17 de setembro de 2012...

Arregaçar as mangas e recomeçar!

Fim das férias. Agora só no próximo ano. Ai... Apesar de tudo, foi uma semana bem aproveitada. Fui ao cinema, vi uma série que descobri há pouco tempo e na qual já estou viciada (Scorpion), li três livros e passeei com os meus pequenos...subimos à Torre dos Clérigos, fomos Feira do Livro no Palácio de Cristal, jogámos mini golfe na Foz, comemos gelados e tirámos imensas fotografias. Foram dias felizes!

Enjoativo

Pessoas que são sempre tão boazinhas, que nunca põe o pé na argola, que são todas elas zen e energia positiva, que estão acima do bem e do mal. Que na hora do aperto só pensam nelas e no seu umbrigo lindo. Hipocrisia.

Do mundo animal

Um dia destes uma colega de trabalho disse-me "Sabes, a minha avó dizia às vezes: Deus não é pastor mas junta sempre o gado!". E muita coisa na minha vida começou a fazer sentido. Agora, quando olho para algumas pessoas percebo porquê que andam sempre aos pares.
Desde que vim de férias, e depois de percorrer o Alentejo, acho que ainda ando por aqui a levitar. Assinei um contrato miserável porque fui obrigada...era isso ou ir para rua. E a rua pode ser um local cruel. Ainda assim, recalquei esse facto, porque não adianta chorar sobre o leite derramado e ando numa fase de paz. Tenho lido muito, feito as sessões de terapia da fala com o dobro da calma e da paciência. Já não me aflijo tanto, já não corro tanto...  Uma das minhas amigas do coração está grávida de gémeos, depois de tanto sofrimento, conseguiu! E eu estou tão feliz por ela e por poder acompanhar os pequenos feijõezinhos de perto.  Entretanto, a minha prima vai casar, outra amiga minha vai com o marido para a Tailândia e uma outra foi com o namorado passar o fim de semana a Paris. Fico muito feliz por todas elas e, sinceramente, a "independência" é algo que me agrada, não ter de dar satisfações, não ter de combinar horários...ir, simplesmente...ter uma relação dá trabalho e, da…

É...temos pena...

Malvados!

Estes filhos de uma grande meretriz estracegaram o joelho ao Cristiano Ronaldo! Se eu fosse a dona Dolores começava já a desancar! Muito cuidadinho quando atravessarem a rua!
Agora é ganhar, por ele e pelos outros 11 milhões!



Marvão

Esqueci-me de contar que fui de férias. Uma semana no Algarve e uns dias em Marvão. Adorei conhecer Marvão! Que linda aldeia, que castelo tão bonito! É encantador, espero lá voltar. Ficámos hospedados na Estalagem de Marvão, que recomendo recomendo recomendo! Os proprietários são super simpáticos, os quartos são espaçosos e com todas as comodidades e o pequeno-almoço...ai o pequeno-almoço! Por mim ainda agora lá estava, a comer bolo de castanha, os pezinhos frescos, as frutas....tudo! E fica mesmo pertinho do castelo, dá para ir a pé (convém até, porque as ruas são estreitinhas!) Trago óptimas recordações! Deixo aqui o link do facebook, para o caso de irem para aquelas bandas.
https://www.facebook.com/estalagemdemarvao/?fref=ts

Perdoem-me o francês

Deve ser tão mas tão motivador trabalhar num sítio onde a entidade patronal não nos ameace e onde não haja advogados com lacunas éticas evidentes...deve ser um momento tão perfeito aquele em que se tem direito a férias e subsídios. Fogo...deve ser mesmo fixe.

Do Oriente nem bom vente nem bom casamente...

Depois de me ter avariado para todo o sempre o computador de casa e de ter conseguido partir a "dobradiça" do portátil, eis que agora avariou o comando da televisão do meu quarto. Lá fui eu aos chineses mais próximos comprar um compatível. Três euros e meio depois, chego a casa e sento-me muito motivada para a saga de programá-lo com a televisão. Sigo as indicações, tudo muito bem, até que chego à parte em que devo inserir um código com quatro dígitos. Todos os códigos começam por 0. Reparo que o comando nem sequer tem a tecla com esse algarismo.  Eu atirei pedras à cruz, só pode.

Brexit

Parece que já estive em Londres há tanto tempo e ainda nem dois meses passaram. Entretanto muito mudou e ontem foi um dia marcante pela decisão de saída da União Europeia obtida através do referendo.Em Londres conhecemos pessoas de todas as nacionalidades, das mais diversas origens, como certamente quem já lá foi teve oportunidade de constatar. Quando cá chegámos lembro-me de termos comentado que as pessoas estavam todas muito bem integradas, que não parecia haver segregação, guetos...  Como em todo o cantinho do mundo, encontrámos portugueses, claro! Conhecemos o Paulo, que trabalhava no Madame Tussauds com o sonho de um dia deixar toda "aquela confusão" e dedicar-se inteiramente à música, que foi o que o levou até lá...Conhecemos duas raparigas um pouco mais velhas do que nós, lisboetas, que foram para lá trabalhar no McDonald's perto da estação de St.Pancras e que foram tão simpáticas connosco e nos deram uns dedos de conversa durante o jantar...que nos disseram que es…

Férias marcadas!

Vamos na última semana deste mês...passar uns dias pertinho pertinho da Ria Formosa e, à vinda para cima, uns dias em Marvão e por aí. Preciso tanto de sair daqui. O pior é que a minha cabeça vai junto comigo e os pensamentos não ficam em casa.

Esqueci-me do nosso aniversário!

No diz 17 de maio de 2009, após um desgosto novo com uma pessoa antiga, comecei este blog. Já lá vão 9 anos, tanta coisa mudou e tanta ficou na mesma...Não era assim que eu imaginava a minha vida há 9 anos. Só ainda não decidi se é melhor ou pior. De qualquer forma, parabéns a nós! :)

O regresso de Londres

Pois que já cheguei de Londres há eternidades, mas com tantas comunhões e formações e coisas a acontecer, ainda não tinha tido tempo para vir cá contar como foi. E que bom que foi! :)  Para mim, Londres não é A cidade, mas não desilude nada, quero muito lá voltar! Também, passei lá pouco tempo, não posso dar uma opinião séria e rigorosa... :) De alguma forma que não sei explicar, achei Londres parecido com o Porto, embora com dimensões 30 vezes maiores. E então qual foi o meu erro? O meu erro foi achar que ia aproveitar mesmo os 4 dias. Mas não, porque o aeroporto fica realmente longe do centro, e por isso, a manhã foi perdida. O mesmo aconteceu quando viemos embora, estivemos em Londres até às 15h e depois há que correr para a camioneta e da camioneta para o aeroporto...ou seja, na verdade só lá estivemos 3 dias, o resto foi passado em viagem. Por isso, não hesitem, 6 dias e nada menos que isso. Londres tem muitas coisas bonitas para ver, desde os parques, passando pela zona à beira rio…

24 horas e um bocadito

Domingo às 6.30h lá vou eu para Londres. A mala está quase feita, praticamente tudo pronto e bem planeado. Vamos ver como corre...as expectativas estão altas. 

Em fase de aceitação

25 de abril

Em actualização...

O resultado do exame do meu pai já veio. O pólipo era dos malvados, mas tudo à volta estava limpo e sem lesão, pelo que a médica diz que não há motivo para preocupações. Quanto ao apartamento que fomos ver...bem...que desilusão. Ficava mais barato comprar um novo do que fazer as obras todas de que aquele precisava. Adiante. Em princípio, no próximo sábado vamos visitar outro, desta vez sem expectativas, para não haver desilusão.  Entretanto já falta pouquinho para a viagem a Londres. Estou muito curiosa por conhecer a cidade e com muita vontade de ir, mas ao mesmo tempo tenho um bocadinho de receio, porque é a primeira viagem que faço com esta colega...Espero que corra tudo bem, estou a contar os dias!

:(

Quando as coisas pareciam estar a melhorar, o meu pai teve um hemorragia. A médica disse que era normal...mas que se voltasse a acontecer, tinha de ir mesmo ao hospital. E o resultado do exame só sai daqui a uma semana. Por cá o coração continua muito apertado.
Depois de muito adiar, o meu pai foi fazer uma colonoscopia...encontraram um pólipo enorme num sítio complicado. Foi para análise e só sabemos o resultado daqui a quase duas semanas. De repente foi como se me tirassem o chão debaixo dos pés, as prioridades mudaram. A ele caiu-lhe o mundo em cima. Eu que só acredito naquilo que vejo, dou comigo a pedir a qualquer entidade o grande favor de o proteger, de não deixar que nada de mal lhe aconteça. Que o bendito exame diga que não é nada perigoso, é só um pólipo parvo e pronto. Estou muito muito preocupada.

O Amante Japonês

Acabei de ler este livro e não queria terminar...Tão tão bom!


Preciso de uma ajuda técnica, por favooor!

Eu e outra colega, também terapeuta da fala, temos uma ideia para um livro dentro da nossa área. Já temos tudo estruturado mas não sabemos por onde iniciar o processo...ou seja, precisamos de ilustrações e precisamos de uma editora. Como é que fazemos a abordagem? Nós arranjamos um ilustrador e mostramos uma espécie de primeira versão ou falamos com a editora e se também for do seu interesse ela é que trata de tudo o resto? Qual é o ponto de partida? Se alguém souber, agradeço muito a informação!Obrigada!

Da Esperança

A G. e o M. vão casar. Aproximam-se a passos rápidos dos 60 anos e cada um deles já passou por um casamento anterior. Ele tem doença de Parkinson, ela luta contra um cancro da mama. Ela tentou o suicídio, após anos de violência doméstica com o ex-marido, mas um anjo viu quando ela se atirou da ponte e entrou no rio, foi buscá-la. Salvou-lhe a vida. A vida que ela agora vai partilhar com o M., no papel, porque na realidade já partilham a casa e o coração há alguns anos. A G. é minha amiga, o M. é meu doente...o destino juntou-os e nós ajudámos, demos o empurrãozinho que faltava. Eles são a prova que nunca é tarde para dar a volta ao texto, são testemunhas de que não sabemos o que de bom nos está reservado. A história da G. e do M. comove-me, porque era improvável, impossível, e está a acontecer! A G. e o M. casam amanhã e vão ser felizes para sempre!

Eutanásia

Este depoimento de um médico que já ajudou os doentes a morrer é um verdadeiro soco no estômago. Já foi publicado há uns tempos, mas só vi agora. Acho que vale mesmo a pena ler, sejamos a favor ou contra. Aqui.

Assim mesmo

Dia de aniversário

E os 29 já cá cantam! Ah pois...:)

Primeira resolução de ano novo - cumprida!

Viagem comprada para 4 dias! Londres, aguarda-me que em maio eu chego!:)



Com o tempinho de vendaval que faz lá fora, ficar em casa enroscadinha na manta tem sido uma opção frequente. Ontem de manhã fui à aula de Pilates (na terça-feira foi no solo, ontem fui experimentar com equipamentos...) e voltei cheia de energia. Decidi passar a tarde a arrumar, a aspirar, a limpar o pó...Hoje acordei com todos os músculos do corpo a doer. Só não me doía a cara, de resto estava e estou toda empenada.  Hoje de manhã, e com a continuação do inverno, estive a ver um filme que já queria ter visto há muito, Still Alice, que adorei! Durante a tarde, estive no meu mais recente passatempo: ler blogs sobre viagens! Conheço Portugal bastante bem, desde pequena que os meus pais corriam o país de lés a lés comigo...mas só viajei sozinha (e de avião!), em 2014. Nesse ano fui a Barcelona, em 2015 fui a Roma, fiquei fã destes dois destinos e com uma vontade enorme de conhecer outros! Uma vez que já tinha ido a Roma nesse ano, pensámos em passar um fim de semana em Madrid, por ser per…

E de que mais precisava eu?

Pois que com o sistema imunitário arruinado e uma camada de nervos em cima...o que faltava aparecer? Herpes quase em cima do nariz. Chega a ter glamour. Auto-estima a pique. Mas Janeiro é só um ensaio...Fevereiro é que vai ser a sério.

Feliz 2016!

Espero que tenham tido uma óptima passagem de ano e que 2016 seja um ano maravilhoso para vocês! Também desejo que aquilo que se diz sobre a forma como se entra no ano influenciar os dias restantes seja mentira, porque eu tive a pior passagem de ano de sempre. No domingo houve discussão cá em casa...o jantar de ontem foi no silêncio absoluto. Chegou a uma altura em que as lágrimas já me caiam em cima do prato. A juntar, ainda fiquei com febre e muito constipada, pelo que foi a depressão total. Eram 21.30h já estava deitada na minha cama e só acordei à meia noite com o barulho dos fogos de artifício. Ninguém veio cá ter comigo desejar bom ano, estava cada um em sua divisão. Sinto-me triste...quero que as coisas se resolvam mas não vejo como. Em 2015 acho que a coisa mais relevante que fiz foi terminar o mestrado...também terminaram duas amizades que eu pensei serem eternas...e confirmou-se que muitas outras não eram assim tão importantes ou que, pelo menos eu não era importante para elas…