sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Promessa cumprida

Ao fim de tantos anos a prometer, hoje fomos à Missa do Galo! Não costumo ir à missa...mas a minha mãe adormeceu no sofá perto da meia-noite e eu e o meu pai metemos pés ao caminho e lá fomos. Gostei muito, é uma celebração bonita e alegre!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal


quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Nas terapêuticas desde 17 de dezembro de 2011

Há 4 anos estava a sair do meu último estágio no Hospital de Santa Luzia. O meu primeiro grande orgulho! :)
Há 4 anos que sou Terapeuta da Fala.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Leituras

Gosto muito de ler e antes era frequentadora assídua da biblioteca cá do sítio, de onde devo ser das primeiras pessoas a ter cartão. Quando entrei para a faculdade, a coisa complicou-se, porque basicamente só vinha a casa dormir, não tinha tempo para ir fazer uma visita ao sítio onde até então passei tantas horas - às vezes a estudar, outras vezes só a ler, outras como ponto de encontro com amigos ou com o namorado... - e desde então foi sempre a piorar. A relação eu-biblioteca conheceu tempos muito difíceis, em que passamos de amigas íntimas a quase estranhas. Mas como não é por mal, tudo se perdoa. Agora só lá vou nas férias e nessa altura mato as saudadinhas todas! Neste verão, fui lá buscar os três livros da saga Millenium, do Stieg Larsson, e adorei!Em 10 dias devorei aquelas páginas todas! Sendo que fiquei fã dos três, o meu favorito foi o segundo volume - A Rapariga que sonhava com uma lata de gasolina e um fósforo. Terminada a leitura fiquei mesmo com pena pelo autor ter morrido, pelo génio e também porque a saga tinha sido pensada, segundo dizem, para ter 10 volumes, e afinal ficou pelo terceiro. Agora estou curiosa por ler a continuação, escrita por David Lagercrantz, A Rapariga apanhada na teia de aranha. Ainda não sei se concordo muito com isto...ao que parece uma parte da família de Larsson está de acordo e outra parte está contra...Parece-me um bocadinho de aproveitamento do sucesso de algo tão bem executado por outra pessoa. Por outro lado, também gostava de ver como a história se desenrola.
Enfim, Pai Natal, já sabes, podes trazer este:

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

#»#humpf!

Pois claro. Quando se pensa que nada pode piorar...naaaa, eu penso sempre que pode piorar e muito, ou não me conhecesse! Este ano os senhores da Segurança Social decidiram enquadrar-me no 3º escalão. Não bastava pagar 186 euros...250 é que é bom! Yey! A juntar aos 25% para o IRS...bem...fica lá mais do que o que vem para casa. Dá mesmo gosto trabalhar assim. Já pedi alteração do escalão, vamos ver se tenho sorte. Juro que até me deu vontade de chorar quando vi o valor. É frustrante.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

"Zénices"

Fui experimentar uma aula de Pilates e ADOREI. Dezembro será um mês atribulado e com feriados pelo meio (viva!:) mas em Janeiro começo mesmo a sério. Às terças-feiras lá estarei, faça chuva ou faça sol.
 

sábado, 28 de novembro de 2015

Tive 18 no teste do curso que andei a fazer nas últimas semanas. Foi a parte boa. O resto tem sido solidão e os meus meninos.

domingo, 22 de novembro de 2015

Emoldurei o diploma do mestrado e pendurei-o na parede. Estes últimos três meses não têm sido fáceis, sinto-me muito sozinha. Parte disso também é culpa minha, mas enfim, nem sempre as coisas correm como seria de esperar...nem sempre as conseguimos alterar. É estúpido mas olhar o diploma na parede faz-me lembrar que sou capaz de me levar para a frente, mesmo sozinha, mesmo quando tenho medo.
 

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Das guerras desta vida

Ganhei uma das batalhas. Não cedi e ganhei. Aconteceu há uma semana e soube tão bem. Faltam as outras todas.
 

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Humpf!

Aqui há uns dias, ou talvez tenha sido ontem, não sei, foi o dia da gratidão. Por ironia, se houve semana em que me parece que as pessoas têm sido umas ingratas comigo, foi esta. Esta coisa de eu achar que se deve ter consideração pelos outros ainda me vai levar à loucura.
 
 

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

domingo, 23 de agosto de 2015

E falando em férias...

Eu que ainda não pus os pés na praia (sim, é verdade...) comprei dois bikinis na Calzedónia. Foi uma saga, porque aparentemente já fui muito tarde e com alças largas já era um achado. Gosto dos outros e dos cai cai e tudo, mas há que reconhecer que para a minha pessoa não é do melhor. Trouxe então um preto básico, com um laçarote na frente, e este da foto aqui em baixo. Assim à primeira vista não se dá muito por ele, mas vestido - mesmo sem ser no corpinho Danone da Sara Sampaio - fica mesmo giro! Fiquei muito satisfeita com as minhas compras...não sei porque ainda não era cliente desta loja. No total gastei 80 euros, mas espero que ainda estejam bons para usar no próximo ano.
 
 

♡ Faltam dois dias para as férias

E eu estou mesmo a precisar de desligar. Ele já desligou...há um mês que não fala comigo, desapareceu do mapa. Também não mandei mensagem a perguntar o que se passa, estou cansada de fazer perguntas que não têm resposta. Não dá, não dá, paciência. Mais vale passar à frente. A quantidade de idiotas presentes neste mundo faz-me reconsiderar a teoria da selecção natural.
Um destes dias marquei uma visita a um apartamento aqui na zona, com muito bom aspecto e, aparentemente, em boas condições. Andava entusiasmada com isso. Na véspera da visita a senhora da imobiliária ligou-me a dizer que o proprietário tinha recebido uma proposta de venda e, por isso, até a situação estar definida, as visitas estariam suspensas. Caramba...mais uma facadona, era mesmo disso que precisava.
Adiante, que para a frente é que é o caminho...na próxima semana vou de férias, levo os meus livros para ler e os outros, das mandalas, para pintar, a ver se a cabeça se apazigua. Na semana seguinte tenho uma despedida de solteira e na outra o casamento de uma amiga.
Em novembro vou fazer uma formação, são apenas dois sábados mas estou motivada. Só terminei o mestrado no mês passado mas parece que já estou parada há uma eternidade. Também estou a pensar em ir passar um fim de semana a Madrid, por essa altura. E depois será época de Natal...e tudo recomeça...Tento manter-me ocupada, fazer planos positivos, para não pensar em coisas parvas...Estou mesmo a esforçar-me. Espero ser capaz. Devo a mim própria ser capaz.
 

sexta-feira, 31 de julho de 2015

quarta-feira, 29 de julho de 2015

De tudo

Estou a precisar de férias desesperadamente e o pior é que ainda falta um mês para elas chegarem.
A outra criatura falou comigo no sábado à noite e de seguida desapareceu, está sem dar sinal de vida até hoje. Não sei que se passou, se é uma coisa dele, se é por minha causa, não sei. Estou um bocado desolada por causa disso, sinto que não estou bem em lado nenhum, mas também não consigo resolver a situação....não tem obrigação de me dar justificações (tecnicamente), e por isso também acho que não devo pedir explicações.
No meio disto, chegou-me agora uma notícia que me deixou mesmo feliz! A minha prima, mãe de dois pequenos, e com trabalhos precários nos últimos 10 anos, mais uma passagem pelo centro de emprego, enfim...uma licenciada, competente, dedicada que nunca foi aproveitada, arranjou hoje um emprego digno, com um salário decente, com horários que podem ser geridos por si, com um contrato, com carro, com prémios por bom desempenho, num sítio onde se preza um ambiente de trabalho saudável e motivador.
Um bom emprego para uma boa pessoa que merece tudo! Tarda mas não falha, quero acreditar nisso.
 

sexta-feira, 24 de julho de 2015

:) yey!

Já chegou o meu certificado do mestrado! Que orgulho!:) Foi pena terem-mo mandado num envelope fanhoso, pelo correio, todo amassado...mas excepto isso... O diploma, custa um balúrdio (nunca percebi o motivo) e demora uns seis meses a chegar.
Entretanto falta um mês e dois dias para eu estar de férias. Contagem decrescente. Se me vejo esparramada ao lado de uma piscina, até penso que é mentira.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

A porta fechou-se...então e a tal janela que é suposto abrir-se?

Quando eu estava a recuperar a confiança nele, pumba! Mente-me! Não foi nada de grave, até pode ter sido uma parvoíce e eu estar a dar demasiada importância...mas abalou-me as estruturas!Cromo!
 

sábado, 11 de julho de 2015

Esta foi A semana

A semana da defesa. Caramba. Já estou livre! A apresentação correu mesmo muito bem! A minha arguente é que certamente teve uma noite péssima e decidiu ser uma antipática de primeira. Fez perguntas com sentido às quais eu sabia responder e outras que, tendo sentido, me deixaram algo atrapalhada, e outras ainda, sem sentido nenhum e quase a partir para o ataque pessoal (era de outra profissão...) que me deixaram, a mim e ao meu orientador, à beira de lhe atirar com um balde de água gelada. Assim o tivéssemos à mão. Bom, mas não interessa, no final terminei com 17 e não foi vergonha nenhuma.
Já está! Depois de sair da faculdade vim a casa tirar o traje (que calor!!!) e fui lanchar com uma amiga. À noite arrastei os meus pais para jantarmos fora. A comida tem um papel importante na minha vida, já se vê.
Entretanto, estou a tentar escrever um artigo, por sugestão do orientador, vamos lá ver como me corre.
Mais teses não obrigada, pelo menos nos próximos anos...enquanto não me esquecer do que passei com esta. Agora é altura de pensar em novos projetos e isso deixa-me muito feliz. É sempre bom fechar ciclos e este foi um passo mesmo muito importante!


domingo, 5 de julho de 2015

Defesa da dissertação

Faltam 26h. Estou a ficar maluca, não me aguento com os nervos, nem apetite tenho e isso em mim é grave. O pânico é tanto que às vezes até me apetece chorar. Só quero que chegue amanhã à noite.
 
 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

A sentir-me (mais) pequenina hoje. Palavras mal compreendidas. O som do silêncio.

domingo, 14 de junho de 2015

Primeiro estranha-se, o pior é depois...

Isto das viagens realmente "apega-se"... :) 
Hotéis bons e baratos em Amesterdão? Para passar assim duas noites...alguém conhece?
Estávamos a pensar ir lá passar um fim de semana em Novembro, ou inícios de Dezembro. É uma má época?
Obrigada!

sábado, 6 de junho de 2015

Marcaram-me a defesa da tese. Finalmente! Agora sinto que é realidade. Estou cada vez mais nervosa! Daqui a umas semanas tudo terá passado.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Roma!

Já fui a Roma, já vim de Roma. Gostei tanto!
Adorei o Coliseu, a Piazza Navona, as igrejas em cada esquina, as pizzas, as massas e os gelados! A Fontana di Trevi estava em obras, atirei a moeda para o cimento...foi a desilusão da viagem. O Vaticano encheu-me as medidas, lindo lindo lindo! A Basílica de São Pedro é qualquer coisa de cortar a respiração, e como subimos à cúpula estivemos lá bem pertinho do tecto, uma verdadeira obra de arte! Também fomos aos Museus e à capela Sisitina e esse dia foi o meu favorito! (e a loja de lembranças nos Museus merece um orçamento próprio, apetece comprar tudo!).Para sempre ficará a recordação de termos visto o Papa! Levámos a bandeira Portuguesa e tudo! :)
Comprar o Roma Pass e os bilhetes online para o Vaticano foi, sem dúvida, a melhor opção que tomámos, caso contrário ainda agora lá estaríamos nas filas.
Como pontos menos positivos, apenas a falta de simpatia dos italianos, com a qual não estava nada a contar...e o facto de a cidade estar repleta de graffitis, uma pena.
Roma tem pontos muito bonitos, gostava de lá voltar de novo e explorá-los com mais calma, porque três dias só dá para ficar com curiosidade de ver mais, no entanto, enquanto cidade, Barcelona continua a ser a minha eleita do coração.


sábado, 16 de maio de 2015

De coração cheio

Vim agora de um jantar com 4 amigas. Juro que não bebi álcool, nunca bebo...mas acabei de ter uma conversa com um interruptor e não consigo parar de rir. Foi mesmo uma noite bem passada, estava a precisar tanto!

sábado, 2 de maio de 2015

No mundo das séries

Anatomia de Grey é a tragédia que se sabe...ainda assim não consigo deixar de ver. Já não controlo, é um vício de 10 anos. Hart of Dixie, segundo dizem, foi cancelada na quarta temporada, mas ao menos teve um final feliz. Sigo agora para mais uma experiência radical, iniciar o acompanhamento a uma nova série. É assim que gosto de lhe chamar. É oficial: vou começar a ver Downton Abbey.

Dos planos para Roma

Já fizemos o roteiro para Roma...se alguém puder dar uma opinião agradeço.
O que tencionamos fazer é mais ou menos o seguinte...
Dia 1
Mercado e Colunas Trajanas
Monumento Vittorio Emanuele
Coliseu – Foro Romano – Monte Palatino
Arco de Constantino
Basilica di San Giovanni in Laterano
Circo Massimo
Tempio de Ercole
Basilica de Santa Maria in Cosmedin – Bocca de la Verittá
Campo dei Fiori
 
Dia 2
 
Fontana de Trevi
Pantheon
Piazza Navona
Castel Sant’Angel
Piazza del Popolo – Igreja de Santa Maria del Popolo
Villa Borghese
Piazza di Spagna (Igreja di Trinitá dei Monti)
Igreja de Santa Maria Maior
 
Dia 3
 
Vaticano
 
 
Então, falta algo imperdível??
 
 
 

sábado, 25 de abril de 2015

25 de Abril

E o que eu gosto desta data!

domingo, 12 de abril de 2015

Aqui vai mais uma

Preciso de comprar uma máquina fotográfica, decentezinha, mas nada de muito caro ou complicado. Assim até uns 150 euros...Não sei que faça.

Next stop: Roma!

Viagem para Roma, marcada!!!!!
Vamos no final de maio. Estou mesmo entusiasmada! Alguém tem dicas?? E o Roma Pass, compensa ou nem por isso?
Contem-me tudo (por favor, que o respeitinho é muito bonito)! São só três dias e eu quero aproveitá-los muito muito bem!
 
 

sábado, 11 de abril de 2015

Voz

Dulce Pontes...tão aplaudida lá fora...e aqui? Como se deixa passar despercebida uma voz destas? Temos assim tantos verdadeiros talentos?


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Resumos

Dei-me agora conta que já não escrevia há exatamente um mês. Espero que a vossa Páscoa tenha sido boa, a minha foi...aniquilei doses industriais de amêndoas (daquelas roxas...hum..) e queijo e tudo e tudo. Um dia transformo-me em lontra, mas não há-de ser nada, porque os animais são nosso amigos.
Ainda ninguém me disse nada da minha defesa do mestrado, quero marcar uma viagem e com a minha sorte vai calhar nessa data. Mas adiante. No trabalhinho está tudo na mesma...a chefe é chefe mas pouco, o patrão não está muito praí virado, cada qual faz o que bem entende e quem paga sempre são as terapeutas da fala. Mesmo quando não sabem o motivo. É assim que se cresce. :p

sexta-feira, 6 de março de 2015

6 de Março - Dia Europeu da Terapia da Fala

 
Gosto de pensar que sim, que o nosso trabalho influencia positivamente a vida de alguém.
Parabéns a todos os terapeutas da fala, que são terapeutas dentro e fora do consultório, dentro e fora do horário de trabalho. Ao que têm a Terapia da Fala não apenas como uma profissão mas como uma parte importante na definição da sua vida. Aos que vestem a camisola, aos que nunca deixam de estudar, aos que fazem o que lhes compete e o que vai em regime de "voluntariado", aos que telefonam, aos que fazem os relatórios todos que são precisos para alguém ter um apoio, aos que reivindicam, aos que ouvem, aos que dão a mão, aquele abraço...aos que confortam, aos que gastam boa parte do ordenado em material para as sessões, aos que são os melhores clientes das lojas de tinteiros...aos que também trabalham por dinheiro, mas cujo objetivo principal não é o final do mês. A todos os que fazem desta profissão a melhor do mundo!Parabéns!

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Guilty pleasure

Esta pessoa e as suas músicas. Deve ter a ver com os meus antepassados do lado de lá... :)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

É assim mas com mais molho

Entreguei a dissertação em Agosto "ah e tal, tem de pagar uma multa de 60 euros por ter passado 15 dias do prazo de entrega normal...sabe que as defesas têm de ocorrer todas até ao fim de Dezembro, não pode haver atrasos!" Que dia é hoje, mesmo?? Ah...25 de fevereiro... E já fui chamada para defender? Não. Ok então. 

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Ora, voltamos ao mesmo de sempre...Ele desaparece e eu fico perdida. E escolhe sempre este mês, deixa passar o meu aniversário e esfuma-se sem mais explicações. E eu sei que vai ser sempre assim e também sei que nunca vai mudar e que a culpa não é de mais ninguém senão minha. Não há outra pessoa que me culpe mais do que eu.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A carta

Esta carta publicada por Isabel Moreira no Maria Capaz, sobre a vivência de uma amiga, é um soco no estômago. Como é que é possível existirem monstros assim? É de tirar o sono...

“Tenho 30 anos, sou advogada, entre outras profissões, bem-sucedida, bonita, dizem, casa própria, carro, não tenho de fazer grandes contas para uma vida razoável, uma mulher nascida e criada num ambiente familiar privilegiado, com estudos, com vida, com amigos, com recursos, e um convite para uma exposição de escultura.
Vou e encontro pessoas distantes do mundo ideológico que abracei, ouço, como tantas vezes, o conselho: – tens de sair um pouco dos teus ambientes, são perigosos. Tenho um primo muito bonito, gosta de pintar, é artista, olha que coisa de esquerda, a este vais dar uma oportunidade.
Rio-me do disparate e conheço o tal do primo, bonito, alto, corpulento, conversador. Tinha o encanto do humor.
Fomos jantar duas vezes. Gostei dos lugares. Gostei da conversa. Gostei de recantos.
Ao terceiro jantar, tive uma indisposição e o primo, encantador, ofereceu-se para me levar a casa, a pé, apanhando ar pelo caminho. Chegados a casa, o primo pousa-me na cama e dá-me um copo de água com açúcar.
Encantador.
– Como te sentes, melhor?
– Sim, obrigada, mas ainda fraca e enjoada.
O primo dá-me um beijo nos lábios e aventura-se para o resto do meu corpo de privilegiada. Estou muito fraca, afasto-o e viro-me de lado para dormir.
O primo não aceita e diz-me que vou gostar e de repente é um relâmpago na memória enjoada de um corpo de mulher, de repente é a memória do quarto ficar vazio, inexistente, cheio dele, nem eu lá estava, só aquela posse, ele em cima de mim a suar como uma torneira aberta e a revelação de uns olhos assassinos, só aquela intromissão, ele a prevenir a prova dele, por isso o preservativo, ele a bater-me com método, como uma toalha molhada que não deixa marcas, ele a sufocar-me enquanto me roubava o nome de cada vez que entrava no meu corpo em golpes de dor que chutavam deus, ele a explicar da sua especialidade em corpo humano, um pulso sobre o meu esterno de privilegiada e a voz sussurrante Vês, cabra, mato-te num gesto. E eu?
Eu, a privilegiada, quieta, nem um gesto. Na minha cabeça uma palavra que desenhava por dentro da testa: sobreviver. Senti que ia morrer pela garganta ou pelo externo e por isso obedeci. Fui virada de costas e atingi o limite da dor, não gritei, isto é, gritei pelos olhos enquanto ouvia entre bofetadas: – Por que choras, puta? Tens medo de morrer, puta? Sabes que te mato num segundo, puta? Olha para mim a tirar a camisa limpinha, velha fodilhona que nem sabe fazer um homem vir-se…
Parou. Passado quatro horas, talvez. O primo foi à casa de banho e voltou cheio de balões que fizera com preservativos, para enfeitar o quarto. Ria alto e perguntava: – ainda choras, puta velha?
Estendeu-se ao meu lado e adormeci.
Exatamente. Adormeci. Aquele  corpo violado, cuspido, suado, insultado, resistente, colapsou. Acordei já sozinha. Tinha a casa de banho com fezes espalhadas na retrete.
Não houve queixa. Foi uma escolha consciente.
Levantei-me a custo, lavei os lençóis, telefonei a uma médica amiga, e não havia uma marca.
No corpo.
Tomei remédios para as dores e fui trabalhar.
O primo sabia violar sem deixar esperma, sem deixar nada, deixando tudo.
Tudo foi o silêncio de anos. O não dizer eu fui violada. 
Tudo foi não dar pelo facto de que aquela noite gerou uma tendência para comportamentos de submissão.
Tudo foi passar anos sem descobrir que precisava de falar com alguém, que toda a gente que passa por uma violação tem de falar com alguém, recusar a vergonha e aceitar isto: eu preciso de ajuda.
Porque depois dessa ajuda, eu, a privilegiada, descobri que fui inteligente e corajosa, que não me ter debatido fisicamente foi a minha estratégia de sobrevivência, que não permiti coisa alguma, que a minha ansiedade era normal, e descobri que aquele primo, um homem próximo e não um desconhecido, não me define.
Ganhei eu, entendem?

domingo, 18 de janeiro de 2015

Roma - dicas precisam-se!

A preparar a viagem de 3 dias a Roma, para o fim de abril. Algum hotel que me possam recomendar?? Desta vez estamos a tentar fazer tudo sozinhas, sem agência de viagens...tenho algum receio que dê asneira! Qualquer informação será preciosa!:)

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Que a vida é curta

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Dia 1