sexta-feira, 31 de julho de 2015

quarta-feira, 29 de julho de 2015

De tudo

Estou a precisar de férias desesperadamente e o pior é que ainda falta um mês para elas chegarem.
A outra criatura falou comigo no sábado à noite e de seguida desapareceu, está sem dar sinal de vida até hoje. Não sei que se passou, se é uma coisa dele, se é por minha causa, não sei. Estou um bocado desolada por causa disso, sinto que não estou bem em lado nenhum, mas também não consigo resolver a situação....não tem obrigação de me dar justificações (tecnicamente), e por isso também acho que não devo pedir explicações.
No meio disto, chegou-me agora uma notícia que me deixou mesmo feliz! A minha prima, mãe de dois pequenos, e com trabalhos precários nos últimos 10 anos, mais uma passagem pelo centro de emprego, enfim...uma licenciada, competente, dedicada que nunca foi aproveitada, arranjou hoje um emprego digno, com um salário decente, com horários que podem ser geridos por si, com um contrato, com carro, com prémios por bom desempenho, num sítio onde se preza um ambiente de trabalho saudável e motivador.
Um bom emprego para uma boa pessoa que merece tudo! Tarda mas não falha, quero acreditar nisso.
 

sexta-feira, 24 de julho de 2015

:) yey!

Já chegou o meu certificado do mestrado! Que orgulho!:) Foi pena terem-mo mandado num envelope fanhoso, pelo correio, todo amassado...mas excepto isso... O diploma, custa um balúrdio (nunca percebi o motivo) e demora uns seis meses a chegar.
Entretanto falta um mês e dois dias para eu estar de férias. Contagem decrescente. Se me vejo esparramada ao lado de uma piscina, até penso que é mentira.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

A porta fechou-se...então e a tal janela que é suposto abrir-se?

Quando eu estava a recuperar a confiança nele, pumba! Mente-me! Não foi nada de grave, até pode ter sido uma parvoíce e eu estar a dar demasiada importância...mas abalou-me as estruturas!Cromo!
 

sábado, 11 de julho de 2015

Esta foi A semana

A semana da defesa. Caramba. Já estou livre! A apresentação correu mesmo muito bem! A minha arguente é que certamente teve uma noite péssima e decidiu ser uma antipática de primeira. Fez perguntas com sentido às quais eu sabia responder e outras que, tendo sentido, me deixaram algo atrapalhada, e outras ainda, sem sentido nenhum e quase a partir para o ataque pessoal (era de outra profissão...) que me deixaram, a mim e ao meu orientador, à beira de lhe atirar com um balde de água gelada. Assim o tivéssemos à mão. Bom, mas não interessa, no final terminei com 17 e não foi vergonha nenhuma.
Já está! Depois de sair da faculdade vim a casa tirar o traje (que calor!!!) e fui lanchar com uma amiga. À noite arrastei os meus pais para jantarmos fora. A comida tem um papel importante na minha vida, já se vê.
Entretanto, estou a tentar escrever um artigo, por sugestão do orientador, vamos lá ver como me corre.
Mais teses não obrigada, pelo menos nos próximos anos...enquanto não me esquecer do que passei com esta. Agora é altura de pensar em novos projetos e isso deixa-me muito feliz. É sempre bom fechar ciclos e este foi um passo mesmo muito importante!


domingo, 5 de julho de 2015

Defesa da dissertação

Faltam 26h. Estou a ficar maluca, não me aguento com os nervos, nem apetite tenho e isso em mim é grave. O pânico é tanto que às vezes até me apetece chorar. Só quero que chegue amanhã à noite.