sábado, 11 de janeiro de 2014

A saga do Mestrado continua. Neste país para se fazer alguma coisa são necessários, de facto, muitos papéis e montanhas de paciência. Esta semana andei a tentar enviar o meu projecto para ser apreciado pelas comissões de ética. Digo-vos, é mais fácil sair o Euromilhões do que percorrer estes caminhos burocráticos. Se não falta um papel falta uma assinatura, se se tem um elo de ligação não se conhece o director de serviço, se com uns é tudo de uma facilidade brutal, com outros mais parece que temos um registo criminal que precisa de ser escrutinado com a maior das atenções. É cansativo, é desgastante e sobretudo parece que se tenta impedir que as pessoas progridam. Parece que interessa a alguém que as pessoas vão desistindo pelo caminho...
Vou continuando até quando der, mas tem sido mesmo a pulso e esta semana tive várias vezes vontade de mandar tudo ao ar. Chega a ser desesperante... ele, apesar de tudo, tem sido a pessoa que me ouve todos os dias. Não estamos juntos mas é como se estivessemos. Sei que é outro erro, mas neste momento, ainda que à distancia, tem sido um apoio importantíssimo.
Enfim...É difícil por si, e muito mais quando se trabalha 10h por dia todos os dias. Se conseguir finalizar este, nao me meto noutro tão cedo. E digo sempre isto.
 

Sem comentários: