Avançar para o conteúdo principal

Coração gelado

A tentar equilibrar os sentimentos e o lado racional. E eu sei bem que o lado racional é o que tem a razão...mas é tão, tão difícil...e o que resta é um vazio tão grande, de uma forma ou de outra.
Estes dias senti-me à beira de um ataque de pânico e com uma angústia tão grande por saber que o que estou a fazer não é correto (sobretudo para mim) e que não sou forte o suficiente para desligar e ignorá-lo e à ilusão bonita que ele representa. Uma ilusão que ele alimenta mas que nunca vai fazer parte da minha realidade.

Li este texto no facebook do Às 9 no meu blog e fez-me sentido...queria tanto ser capaz de acreditar.


"não desanimes. crê que todas as coisas seguem um propósito. observa o modo como falas contigo, como ages, como lidas com as pessoas e com as coisas que te acontecem. muda de estratégia. traça novos planos. ergue-te e caminha. trabalha muito. repete os teus mantras com disciplina e rigor. agradece tudo o que vem e confia (de coração aberto) nas oportunidades (e nas pessoas) que a vida te traz. 

uma das decisões mais corajosas que podes tomar é ser muito feliz. e uma das escolhas mais certas que podes fazer é acreditar que, muitas vezes, é dos piores finais que vêm os melhores recomeços."

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Temos vestido!

Quer dizer, eu tenho vestido. Vou ao casamento de um casal amigo de quem gosto muito (fui eu que os apresentei!) e vou ler durante a cerimónia e tudo e tudo, o casamento é daqui a três semanas e eu ainda não tinha vestido. Pois que hoje isso mudou, entrei numa loja, peguei em quatro vestidos jeitosinhos e o primeiro que experimentei foi amor à primeira vista. É curto, liso, muito simples, custou 60 euros e acho que vai ficar muito giro com uns acessórios. É azul cobalto (é assim que se diz, não é?), assim como os da foto abaixo. Só que agora não sei bem que cor de sapatos usar...estava inclinada para o tom nude, mas será que fica melhor com azul escuro ou preto? Que dizeis?

Dia triste

Não há palavras para descrever a tristeza que se viveu ontem e hoje em Pedrógão Grande. Perdas irreparáveis, vidas humanas, animais...tudo o que se conseguiu com tanto sacrifício. A natureza destruída. É de facto, muito triste...não imagino como seja estar lá, nem sei a aflição que sente quem viveu e vive tudo no local. Não podendo fazer nada de maior, podemos contribuir de algum modo para confortar um bocadinho quem tudo perdeu. Pensemos que pode acontecer a qualquer um de nós. Pelo que tenho visto nas redes sociais, podemos ligar para o760 100 100, e o valor de 0.50€ reverterá para as famílias vítimas deste terrível incêndio. A todos os que estão lá, na luta, CORAGEM!

Estou sem saber o que fazer. Esta devia ser uma época de paz interior e eu tenho o coração angustiado. A culpa é minha. Eu sei que vai acontecer, sei que ele volta sempre a desiludir-me, uma e outra vez...que é uma questão de tempo, e no entanto, nunca consigo ser mais forte, ser racional. Quantas vezes já tive esta conversa aqui? Sei lá! Posso garantir que não sou burrinha, que antecipo este momento há meses, não posso dizer que seja uma surpresa, mas é sempre uma desilusão. Acho que não gosto assim tanto de mim...